top of page
  • Foto do escritorContato Condominios

Volta às aulas: Cuidados essenciais com as crianças em condomínios

Na última quinta-feira, 27 de agosto, foi publicado o Decreto do governo do Pará que autoriza o retorno das aulas no estado a partir de 1º de setembro.


Após cinco meses sem aulas presenciais devido ao Coronavírus, o documento autoriza a retomada de estudantes, de todos os níveis, às instituições de ensino.


Embora seja uma sinalização de retorno à normalidade, as precauções de segurança e saúde coletiva devem ser levadas em conta nesse retorno.


Veja a seguir alguns cuidados essenciais com crianças e adolescentes para garantir uma volta às aulas segura, no âmbito condominial.





1. Aumentar a segurança na portaria


Uma das vantagens de viver em condomínios fechados é o oferecimento de maior segurança aos moradores pela entrada controlada de visitantes na portaria.

No entanto, é importante manter as crianças sempre orientadas quanto à existência de perigos fora dos limites do condomínio.


Recomendações envolvem evitar aglomerações nos horários de entrada e saída para não dificultar a visibilidade do porteiro. Além disso, é importante orientar os pequenos a não conversar com estranhos que podem se passar por visitas e aproveitar uma distração da criança para invadir o condomínio.


2. Redobrar atenção à higiene e evitar contato físico


A retomada das aulas presenciais pressupõe a adaptação de todos a uma nova normalidade estabelecida pela pandemia de Covid-19.


Algumas medidas, já adotadas em condomínios desde a chegada da doença ao Brasil, devem ser intensificadas em decorrência do aumento da circulação de pessoas em áreas comuns do edifício.


Evitar aglomerações, contato físico entre crianças e adolescentes residentes em unidades diferentes e a superlotação em elevadores são algumas das medidas que não podem ser esquecidas nesse momento.


O uso de máscaras e higienizadores de mãos também são importantes aliados para evitar que a doença se espalhe entre os moradores.





3. Uso de elevadores


O retorno das atividades inevitavelmente aumenta o fluxo de pessoas em elevadores. Com horários escolares coincidindo com a entrada e saída para o trabalho, é preciso esforço conjunto para que elevadores não fiquem superlotados.


Para evitar problemas, uma das alternativas pode ser evitar a circulação de crianças desacompanhadas e, assim, reduzir uso inadequado do transporte. Alguns condomínios, vale lembrar, já adotam a medida tendo em vista que portas, painéis de controle e vãos entre a plataforma e o piso oferecem risco de acidentes.


O mesmo pode ser adotado em escadas, onde crianças pequenas devem ser supervisionadas por adultos para evitar quedas e outros acidentes.


Kommentare


Die Kommentarfunktion wurde abgeschaltet.
bottom of page