top of page
  • Foto do escritorContato Condominios

Como se prevenir contra o coronavírus? Veja três dicas para o condomínio

A pandemia do novo coronavírus exige cuidados extras de higiene que vão além do uso de máscaras. Em condomínios, a correta higienização de áreas comuns é sempre imprescindível, mas os tempos requerem algumas medidas adicionais para diminuir as chances de infecção.


A transmissão do novo coronavírus pode ocorrer através de contato pessoal ou por superfícies contaminadas pelo vírus. Por esta razão, além do procedimento padrão de limpeza do condomínio, o morador pode minimizar a possibilidade de contágio adotando precauções por conta própria.


A Contato Condomínios, preocupada com o número de casos registrados em Belém e no estado, separou algumas dicas especiais para auxiliar seus clientes e amigos na proteção contra a Covid-19.




Redobre a atenção nos elevadores


Condôminos e colaboradores devem ser conscientes dos riscos oferecidos durante o uso do elevador. Evite contato direto com superfícies ao pressionar botões e manusear puxadores. Sempre que possível, utilize luvas para reduzir chance de contaminação.


Fique atento à superlotação nesses espaços. Sempre que possível, evite o compartilhamento de elevadores com pessoas que não residem na mesma unidade.


Lembre-se que o uso de máscaras reduz a possibilidade de infecção, mas não garante 100% de proteção contra contaminação.


Tome precauções ao transitar em áreas comuns


Embora os espaços de recreação e lazer estejam fechados, é inevitável a circulação nas áreas comuns do condomínio. Tenha precaução ao passar por garagens, corredores, hall, portões de entrada e, inclusive, no ato de retirada de lixo.


Além de usar máscara, mantenha distância mínima de 1 metro entre não residentes da mesma unidade, segundo recomendado pelos órgãos de saúde pública. Quando possível, também vista luvas para reduzir as chances de contato entre pessoas e superfícies possivelmente contaminadas.


O contato direto com containers, portões, vidros e interfones também pode ser uma via importante de contágio e, por isso, deve ser evitado ao máximo pelo bem-estar e saúde de toda a comunidade.




Cuidado com correspondências e pacotes


Embora os vírus não possam se reproduzir fora do organismo, alguns agentes infecciosos, como o novo coronavírus, podem resistir até 72 horas fora do corpo humano em algumas superfícies. É o que aponta um estudo britânico publicado pelo The New England Journal of Medicine, em março deste ano.


Por conta disso, vale atentar para o cuidado no manuseio de envelopes, correspondências e desinfecção de produtos recebidos durante a pandemia.


Limpar superfícies de papel e papelão é tarefa quase impossível pelas propriedades do material. Entretanto, lavar as mãos e limpar o local por onde passaram as cartas é indispensável.


Em caso de compras pela internet com recebimento em domicílio, procure descartar embalagens não reutilizáveis e higienizar o produto antes do uso. Novamente, lavar as mãos após o manuseio e desinfetar o local utilizado para a higienização dos produtos é mandatório.

Comentarios


Los comentarios se han desactivado.
bottom of page