top of page
  • Foto do escritorContato Condominios

6 cuidados essenciais ao pedir delivery em Belém no lockdown

A busca por serviços de delivery em Belém aumenta durante o lockdown. Bares e restaurantes da Região Metropolitana foram fechados temporariamente pela necessidade de manter o isolamento social. Com isso, foi liberado o funcionamento apenas das atividades consideradas essenciais, elevando a procura pelos pedidos em domicílio.


Segundo informações da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (ABRASEL), o confinamento pode incrementar o número de pedidos em até 80% do usual. Segundo a entidade, a utilização do serviço de delivery não só reduz a circulação de pessoas nas ruas, como também evita a estagnação completa das atividades de estabelecimentos que poderão seguir operando durante o confinamento.


No entanto, é importante ficar atento a algumas medidas de proteção para evitar surpresas nesse período. A Contato Condomínios, preocupada com o bem-estar de seus clientes e amigos, separou algumas dicas que podem facilitar a sua experiência com as entregas em domicílio.




1. Antes de pedir, previna-se contra golpes


Com o incremento na procura do serviço, cresce também a probabilidade de golpes em Belém. Por isso, algumas precauções especiais devem ser adotadas ao solicitar produtos de fornecedores desconhecidos.


Ao receber telefones de farmácias, fruteiras, restaurantes e outros estabelecimentos pelo WhatsApp e redes sociais, certifique-se que os números são verdadeiros. Faça uma busca pelo local no Google e verifique se os contatos correspondem.


Na dúvida, aplicativos de entrega como iFood, Uber Eats e outros podem garantir um pouco mais de segurança na hora de efetuar pagamentos e receber o seu pedido em casa.




2. Evite surpresas desagradáveis com atrasos


Com o fechamento de restaurantes, bares e lanchonetes, o aumento na demanda de pedidos de entrega pode gerar congestionamento no serviço. Seja pelo incremento no volume de entregas ou pela quantidade reduzida de funcionários, a situação pode causar atrasos. Pedir com maior antecedência pode evitar aborrecimentos, sobretudo em dias festivos.


3. Quando a entrega chegar, confirme o entregador


Para se prevenir contra assaltos, é importante também se certificar de que o entregador que espera na portaria de fato trabalha para o estabelecimento. Lembre-se, ao realizar o pedido, de perguntar o nome da pessoa que vai fazer a entrega. Se for por aplicativo, confirme se nome no celular bate com o nome que a pessoa repassou ao porteiro.




4. Tenha máximo cuidado no recebimento


Em atendimento ao Decreto Estadual (lockdown), alguns condomínios estabeleceram protocolos de segurança na entrega de produtos aos moradores. Verifique as orientações de seu condomínio quanto à entrada de entregadores, horários e exigências de uso de EPI’s.


Alguns condomínios podem condicionar a entrada dos profissionais ao uso de máscaras e luvas, por exemplo. Observe também regras de distanciamento e lembre-se de que o entregador não pode subir até o apartamento.


Ao sair da sua unidade, evite contato direto com outras pessoas para mitigar riscos de contágio. Nesse momento, utilizar luvas e máscara pode ser de grande importância para diminuir a possibilidade de infecção.




5. Evite pagar com dinheiro físico


Cédulas e moedas podem ser grandes fontes de infecção, por isso é bom não usá-los sempre que possível. Efetuar o pagamento online em pedido por aplicativo é uma boa alternativa. Apps de delivery em geral permitem essa modalidade com cartão de crédito ou até de débito.


Se ainda assim preferir pagar presencialmente, prefira usar o celular ou um cartão na função contactless, que requer apenas aproximá-lo da máquina. Se, em último caso, for preciso pagar com dinheiro, procure sempre facilitar o pagamento com o valor exato para não receber troco com cédulas e moedas potencialmente infectadas.




6. Higienize e descarte embalagens


Ao receber o pedido, use preferencialmente luvas e repouse sobre uma superfície que pode ser higienizada, como um balcão. Embalagens podem funcionar como veículos de transmissão da doença, por isso é preciso higienizá-las antes de abrir. Em caso de alimentos, é importante transportá-lo para outro recipiente e descartar a embalagem antes de consumir.


Lembre-se que todas estas medidas servem apenas como auxiliares na redução dos riscos de infecção. Evitar o contato com pessoas e ambientes externos, na medida do possível, e lavar as mãos com frequência, são a forma mais eficiente de proteção contra o Covid-19.

Kommentarer


Kommentarsfunktionen har stängts av.
bottom of page